“A gente faz um dueto fora do tom…”

img_0730

Ela era toda baixinha. Ele, praticamente um jogador de basquete. Ela sabia como relaxar. O estresse dele irritava. Ela tinha medo até da sombra. Já ele parecia um marinheiro que estava sempre a conhecer novas terras.

E eles brigavam demais, como gato e cachorro, mas eram como “feijão com arroz”. Se inspiravam na música Eduardo e Mônica e a cantavam por aí o dia todo. Ele adorava o bico que ela fazia quando ele a chamava de baixinha, o drama só para chamar atenção e aquele sorriso lindo que o desmontava inteiro.

Eles não ligavam para o que os outros diziam, não, eram só pessoas infelizes que queriam acabar com a felicidade alheia para se sentirem melhor (por que a felicidade dos outros incomoda tanto?). A voz dela era uma melodia linda e o som do violão tocado por ele estava sempre a acompanhando. Ela cantava “De todos os loucos do mundo, eu quis você porque  sua loucura parece um pouco a minha…”, e então ele dava aquele sorriso bobo e às vezes até se esquecia de continuar a música.

Era um casal lindo, digno de filme de Hollywood, e o melhor?  Eles não precisavam fingir para ninguém, a simples presença já provocava um sorriso incontrolável no outro. Eles eram felizes de verdade. Não eram nada parecidos, mas o que tem de mais?Ele ensinava coisas novas a ela, ela ensinava músicas para cantarem mais tarde. Ele era frio, e ela por coincidência, amava o inverno.

Viver na mesmice é chato, e eles não gostavam de chatice.


2 comentários sobre ““A gente faz um dueto fora do tom…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s